Acupuntura

A acupuntura é uma técnica oriental que consiste em estabelecer o equilíbrio saudável do organismo por meio da aplicação de agulhas em pontos estratégicos do corpo. Tais pontos são conhecidos como meridianos.

O termo “acupuntura” é oriundo do latim “acus”, que significa agulha; e “puntura”, que remete ao ato de “picar”, “estimular”.

Essa prática é especialmente recomendada para promover a redução da dor diante de transtornos, tais como a fibromialgia e também desconfortos localizados nas costas. Ela também é pertinente para efetuar o tratamento de náuseas, vômitos em pacientes e também para a redução da tensão emocional, trazendo mais calma e relaxamento.

Mas onde e quando surgiu a técnica da acupuntura?

A acupuntura é uma prática que faz parte da tradição oriental. Ela surgiu em território chinês há aproximadamente dez mil anos.

De acordo com a antiga tradição da medicina chinesa, as doenças são o resultado do desequilíbrio interno do corpo. Tal desequilíbrio pode ser ocasionado por má alimentação, frio, calor, envelhecimento e até desgaste emocional. Diante disso, por meio da acupuntura, pontos vitais, estratégicos e energéticos do organismo são acionados graças ao estímulo de agulhas, visando assim restaurar o equilíbrio do corpo.

Na história da medicina oriental, a acupuntura teve períodos de apogeu e períodos de pouca visibilidade. Foi durante a dinastia Tang, entre os anos 618-907 D.C., que a acupuntura adquiriu notório destaque.

No Ocidente, essa técnica chinesa chegou à Europa por volta do século XIV, graças a exploradores e viajantes que visitaram o território chinês e de lá vieram trazendo novidades.

No Brasil, a técnica da acupuntura chegou no início do século XX, mais precisamente em 1908, com a vinda de imigrantes japoneses. No entanto, o seu período de maior popularidade em nosso país iniciou em meados da década de 70.

A acupuntura funciona por meio de estímulos de determinados pontos do corpo. Os referidos pontos estão localizados sob a pele, não na sua superfície, sendo assim, para que eles sejam estimulados da forma correta e com a devida segurança, a introdução das agulhas é efetuada em distintos graus de inclinação de acordo com a necessidade.

O sentido das agulhas, a duração da agulha na pele e a maneira de estimulação também dependem do tipo de transtorno que o paciente tem a intenção de tratar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>